Historia do Município

Uma estância de índios catequizados pelos jesuítas, a fazenda de São João existente em 1750, foi o primeiro estabelecimento do território do atual município.

A população já era numerosa e o território, em virtude do desenvolvimento da então província do Rio Grande de São Pedro e a consequente criação de novos municípios, foi subordinado inicialmente a Rio Pardo, passando, posteriormente, a fazer parte de Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul e finalmente São Sepé.

Até 1827, existia um povoado denominado Formigueiro, o núcleo populacional mais forte do então distrito de São Rafael, subordinado a Cachoeira do Sul, local em que assenta a atual cidade de Formigueiro, com a reorganização administrativa de Cachoeira do Sul. O povoado de Formigueiro em 15/11/1827 passou a denominar-se distrito de Formigueiro, numerado como 8º distrito, delimitado entre os rios São Sepé e Vacacaí, até o Boqueirão que entra para o Rincão das Vacas Gordas, onde se instalaram labradores com pequenas chácaras.

Estes pequenos proprietários eram constituídos em sua maioria, de agricultores pobres que abandonaram estâncias e por soldados que deram baixa, aos quais vieram somar-se artifícios, tais como ferreiros, carpinteiros, etc…

Em 1833 é feita uma nova divisão administrativa do município de Cachoeira do Sul, anexando o distrito de Formigueiro e mais o 4º e 5º distrito de Cachoeira ao de São Rafael, tomando a denominação deste último.

Em 1876, no governo de Alencar de Araripe, pela Lei Provincial Nº 1.029 de 29/04/1876, foi criado o município de São Sepé, cuja sede tinha a denominação de Vila Nossa Srª da Conceição de São Sepé e abrangia o distrito de Formigueiro.

Neste mesmo ano, chegaram os primeiros colonos alemães à Formigueiro: Henrique Krum, Pedro Germany, João Scherer, João Pedro Lorentz, João Dellinghausen e Guilherme Bernasque. Nos anos subsequentes foram atraídas novas famílias: Jorge Schirmann, Germano Wegner, Frederico Becker, João Hoffmaister, Jacob Gass, Frederico Schundt e Gustavo Kath, este ultimo, que por anos a fio foi estafeta fazendo a linha entre Restinga Seca-Formigueiro-São Sepé.

Após a proclamação da república, o Dr. Antão de Faria foi nomeado diretor das obras públicas do estado e lançou seus olhos para Formigueiro, sua terra natal, derrubando matas, rasgando o sertão da sesmaria da Aroeira e abrindo a Picada Grande. Com isto, descortinaram-se novos horizontes para o comércio de Formigueiro.

No ano de 1910 chegavam os primeiros colonos italianos: João Filipini, Antonio Zambom, Adolfo Martini, Annibal Martini, João Rosso, Victore Cassol, José Boemo, Luiz Cassol, Vitório Argenta e Emílio Mazari.

As colonias italianas e alemã foram fatores de progresso de Formigueiro, o valor de sua contribuição agrícola é valiosíssima.

A paróquia de Formigueiro foi criada em 19/03/1938, por ordem do Bispo D. Antonio Reis, tendo como padroeiro São João Batista, é subordinada a sua criação à Diocese de Santa Maria. A festa de São João Batista realizada no mês de junho, com tríduo, procissão, churrasco, quitutes, jogos e baile, é tradicional no município.

Pelo decreto-lei Nº 720 de 29/12/1944, do interventor estadual, Formigueiro passou a 2º distrito de São Sepé.

Por volta de 1960, teve inicio um movimento emancipalista, cuja semente foi lançada pelo Sr. João Pedro Bottega, na época da escrivão em Formigueiro. O povo de Formigueiro foi consultado através de um plebiscito, votando pela autonomia municipal. A comissão em pról da emancipação política, contou com os seguintes membros – Coordenador Geral: João Pedro Bottega; Presidente: Elóy Milton Frantz; 1º Vice-Presidente: João Manoel Lopes da Silva; 1º Secretário: Pedro Jorge Calil; Demais membros: Homero Pires Neto, João Hermes Gaspary, Maria Glaci Alves da Silva, Teresinha Lorentz Dotto, Carlos Alberto Dellinghausen, José Pires Lorentz, Maria Beatriz D. Lorentz.

Em 09/10/1963, através da Lei Estadual Nº 4.575, assinada pelo governador Ildo Meneghetti, foi criado o Município de Formigueiro.

Ao nome dão-lhe a seguinte origem:

“Em tempos remotos, passando pelo lugar uma comissão de engenheiros, um deles ao ver tantas carretas ali, que era um ponto de pousada dos carreteiros que se dirigiam para a fronteira, teria dito: Isto aqui é um FORMIGUEIRO!”

COVID - 19
Font Resize
Advertisment ad adsense adlogger